quinta-feira, 1 de março de 2018

A DOUTRINA DO ARREPENDIMENTO

A DOUTRINA DO ARREPENDIMENTO
Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento. Mateus 9:13.
A DOUTRINA DO ARREPENDIMENTO
A DOUTRINA DO ARREPENDIMENTO
O arrependimento é evidentemente uma das doutrinas fundamental do cristianismo, cujos princípios devem ser lançados e praticados para todos aqueles que caminham em busca da Salvação. Como está escrito: Jesus passou a pregar e dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus. Mateus 4:17. A mensagem de Jesus era as boas novas de Salvação que era condicionada ao arrependimento para conversão a uma nova vida com Deus, como está escrito: O reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho. Marcos 1:15. Mais tarde ele declarou, respondendo aos fariseus: Não necessitam de médico os que estão sãos, mas, sim, os que estão enfermos; Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento. (Lc 5:31-32; cf. Mt 9:12-13; Mc 2:17). Quando perguntaram a Jesus se os galileus que sofreram nas mãos de Pilatos eram “mais pecadores do que todos”, ele disse: Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis. Lucas 13:2-3.
A doutrina do arrependimento deve ser ensinada insistentemente, enfocando os sublimes efeitos que tal atitude proporciona aos que a praticam, pois os que não se arrependerem, certamente perecerão.
Vos digo; se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis. Lucas 13:5.
Então surge a questão; o que é arrependimento? Para responder esta pergunta precisamos analisar o que de fato disse Jesus ao pronunciar o termo arrependimento, em grego, usam-se dois verbos em conexão com o arrependimento: metanoéo e metamélomai. O primeiro compõe-se de metá, significando “depois”, e de noéo; relacionado com nous, a mente, a disposição mental, ou a consciência moral, significando “perceber, discernir, compreender, ou estar ciente”. Por isso, metanoéo significa literalmente conhecimento posterior; em contraste com previsão, ou conhecimento prévio, e significa uma mudança de ideia, de atitude ou de propósito da pessoa. Metamélomai, por outro lado, provém de mélo, que significa “importar-se com, ou interessar-se em”. O prefixo metá (depois) dá ao verbo o sentido de ‘deplorar’ (Mt 21:30; 2Co 7:8), ou arrepender-se no sentido querer ajudar.
 
Percebemos que o verbo que dá origem a palavra arrependimento em grego, como já descrevemos, é metanoeo e ocorre 70 vezes no Novo Testamento, que significa mudar de pensamento, e é definido como se arrepender, incluindo as ideias de reflexão, contemplação, e mudança de mente, pensamento, por exemplo, do julgamento e do sentimento, sobre aspectos morais, com referência particular ao caráter e conduta do próprio individuo. Entretanto, temos que entender que o verbo metanoeo não deve restringir-se apenas à mera tristeza pelo pecado o arrependimento no sentido de contrição; mas implica uma mudança de pontos de vista, de pensamento e de propósito, e uma consequente mudança da predisposição; arrependimento no sentido de conversão. Tipo mudar de comportamento, como arrepender-se, de ter ofendido alguém e nunca mais praticar esse erro. O arrependimento causa uma mudança na mente. O arrependimento causa uma mudança nas afeições. O arrependimento opera uma mudança na vida.
Na verdade, o arrependimento para a salvação é o grego “metanoeo” que inclui mudança de direção, ponto de vista e propósito. Trata-se de uma profunda comoção por ter ofendido a Deus e ao próximo e é sempre acompanhado da confissão de pecados. 
Em Marcos 1.4,5 lemos que: apareceu João batizando no deserto, e pregando o batismo de arrependimento, para remissão dos pecados. E toda a província da Judéia e os de Jerusalém iam ter com ele; e todos eram batizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados. Marcos 1.4,5. O arrependimento produz uma mudança radical no estilo de vida. A pessoa passa a ver o pecado como Deus vê, passa a gostar do que Deus gosta, e reprova o que Deus reprova. A Palavra de Deus passa a ser padrão e prioridade em sua vida.

Quando analisamos o arrependimento em hebraico encontramos os termos o teshuvá, charatá e naham. O interessante é que estes termos além de não serem sinônimos, são opostos. Charatá implica em um sentimento de culpa pelo passado com a intenção de comportar-se de maneira completamente nova no futuro. A pessoa decide tornar-se “uma nova pessoa”.
Porém, teshuvá possui três significados diferentes, embora entrelaçados. Primeiro, denota "retorno"; uma volta a Deus e à Sua Vontade. Segundo, significa "virar-se em direção", ou seja, tomar um rumo diferente e melhor na vida. Terceiro, significa "resposta", uma reação a um chamado que significa estar atento à Voz do Eterno.
Foi Deus através do judaísmo, que trouxe o conceito de Teshuvá, os judeus por sua vez pregaram ao mundo a ideia de que podemos mudar. Segundo Deus nós não estamos predestinados a continuar a ser o que somos. Ainda hoje, esta continua a ser uma ideia radical para mudança. Provavelmente, seja por isso alguns biólogos e neurocientistas acreditam que o nosso caráter e ações são totalmente determinadas pelos nossos genes, pelo nosso DNA. Escolhas, mudança de caráter e livre-arbítrio são segundos eles ilusões. O que esses estudiosos não sabemos é que os seres humanos tem dentro de si mesmos o DNA de Deus que é conhecido como espírito que foi soprado por Deus em nós. Assim sendo, há no mais profundo de cada ser humano uma centelha que precisa ser acionada ou acordada pelo arrependimento e conversão a Deus por meio do sacrifício de Jesus Cristo na cruz. Como está escrito: Desperta, ó tu que dormes, levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá. Efésios 5:14.

Na bíblia encontramos outro termo hebraico que é o Naham que traduz o arrependimento e nos dar a ideia de que podemos mudar, este termo foi traduzido na literatura bíblica portuguesa por "arrepender-se" ou "consolar". "O termo Hb. Naham para 'arrepender' ocorre cerca de 40 vezes e "consolar" cerca de 65 vezes no AT. Os estudiosos dão várias opiniões no esforço de determinar o significado do Hb. Naham, relacionando a palavra com mudança ou disposição do coração, mente, propósito ou mudança da conduta pessoal.
Este verbo ocorre em alguns textos indicando sentimentos pessoais. Em Juízes 21:15 retrata o sentimento que as onze tribos tiveram pela tribo de Benjamim no período de guerra civil, quando a tribo de Benjamim quase foi dizimada; então as demais tribos "tiveram compaixão" Hb. Naham. E em Genesis 24:67 afirma que Isaque foi "consolado" Hb. Naham, quando se casou, depois da morte de sua mãe, Sara. Naham aqui trata do sentimento ou amor pela esposa.
Na verdade este termo Naham no hebraico é um verbo ocorre no pual, hitpael, mas especialmente, no nifal e piel. O verbo reflete a ideia de "respirar profundamente" e, por conseguinte, a manifestação física dos sentimentos da pessoa, geralmente tristeza, compaixão ou pena. Define-se Naham como: Arrepender-se, ter pena, consolar, ter compaixão, lamentar, ter tristeza ou ser consolado.
O verbo arrepender-se significa mudar de atitude com respeito a uma ação ou conduta passada por se sentir lástima ou insatisfação, ou sentir lástima, contrição, ou compunção, pelo que a pessoa fez ou deixou de fazer. Em muitos textos, esta é a ideia do hebraico Nahhám. Nahhám pode significar “deplorar; sentir lástima, guardar um período de luto, arrepender-se. (Êx 13:17; Gên 38:12; Jó 42:6), bem como “consolar-se” (2Sa 13:39; Ez 5:13), aliviar-se (como que dos inimigos). (Is 1:24) Quer se sinta lástima quer consolo, pode-se depreender que está envolvida uma mudança de ideia ou de sentimento no sentido de mudar de comportamento.
Hb. Naham. É o arrependimento de Deus e corresponde ao grego metamélomai. As seguintes passagens bíblicas confirmam a sua existência. Génesis 6: 6 e 7; Êxodo 32: 14; Jonas 3:9 e10.
Deus é imutável em seu ser, na sua perfeição e nos seus propósitos. O arrependimento divino não traz mudança do seu ser, do seu caráter, mas apenas mudança na sua maneira de tratar com os homens para assim salva a sua vida. O arrependimento de Deus é uma referência à alteração que se realiza na sua relação para com o homem. O exemplo dos ninivitas ajuda a compreender o arrependimento de Deus. A cidade não foi destruída porque o povo se arrependeu das suas más obras. Deus mudou o seu tratamento devido à mudança operada no povo. O arrependimento de Deus hb.Naham foi uma consequência do arrependimento do povo hb.Shubh.

O que devemos entender que o termo Hebraico Shubh descreve o arrependimento do homem, este vocábulo hebraico corresponde ao grego metanoéo.
A palavra significa girar, voltar ou retornar, e é aplicada quando a pessoa deixa o pecado e se volta para Deus de todo o coração.
Se pecado etimologicamente significa falhar em atingir o alvo, desviar-se do caminho certo; arrepender-se é retornar ao caminho correto ou total retorno da pessoa a Deus.
A possibilidade de mudar o seu caráter é uma característica humana, e, é o maior dom do universo dado por Deus à humanidade. Esse dom é conhecido como mutabilidade, somos mutáveis graças a Deus, assim sendo temos o poder para mudar seja para melhor ou pior, mas, podemos devemos mudar nossa historia para melhor. Porque, essa é à vontade Deus para nossas vidas, que venhamos escolher sempre mudar para o bem, sempre escolher a luz e nos preencher com predicados positivos e altruístas sem remorsos ou tristezas.


SEJA BACHAREL EM TEOLOGIA
ESTUDE SEM SAIR DE CASA
DIFERENÇA ENTRE ARREPENDIMENTO E REMORSO
Remorso é quando temos uma espécie de inquietação, de culpa pela prática de algo. Porém, o remorso não nos leva ao arrependimento genuíno. O remorso não vai além da culpa por ter cometido algo reprovável. Ele não produz mudança de vida. Geralmente está mais ligado a um forte sentimento de censura por algo que fizemos saiu do controle ou não produziu o efeito que desejávamos, mas não leva a pessoa a mudanças de atitude significativas.

Arrependimento como acabamos de ver é uma mudança de ideia, de direção, de atitude. O arrependimento para ser realmente arrependimento precisa trazer em si o desejo da pessoa em mudar de direção. É por isso que a Bíblia nos ensina a nos arrepender de nossos pecados e não apenas ter remorso deles. Arrepender-se implica em mudança de direção e profundo pesar pelo pecado cometido. Daí Jesus dizer “Vá e não peques mais” quando perdoava alguém.
Muitas vezes, alguém que gosta de se aprofundar no estudo das Escrituras se pergunta qual é a diferença espiritual entre arrependimento e remorso, e o interessante é que a própria Bíblia, no seu original grego, faz diferença entre ambas às atitudes.
Que são os termos metanoia e metalomai, o primeiro termo, é a palavra grega traduzida por “arrependimento” que é metanoia (μετάνοια) e sempre significa uma mudança de mente ou atitude, essencial à salvação, como no "batismo de arrependimento" de Atos 13:24.
Metanoia aparece 58 vezes no Novo Testamento. Já outra palavra que às vezes é traduzida como arrependimento é metamelomai (μεταμέλομαι), que aparece 6 vezes no Novo Testamento, mas está muito mais ligada à ideia de tristeza, de remorso, do que propriamente mudança de rumo, de mente. O exemplo clássico é o caso de Judas em Mateus 27:3, conforme você pode perceber nessas 3 diferentes versões para o português:
Mateus 27:3 diz: Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos. Almeida Revista e Corrigida - ARC.

Mateus 27:3 Então Judas, aquele que o traíra, vendo que Jesus fora condenado, devolveu, compungido, as trinta moedas de prata aos anciãos. Almeida Revista e Atualizada - ARA.

Mateus 27:3 Quando Judas, que o havia traído, viu que Jesus fora condenado, foi tomado de remorso e devolveu aos chefes dos sacerdotes e anciãos as trinta moedas de prata. Nova Versão Internacional - NVI.

Mateus 27:3 Quando Judas, o traidor, viu que Jesus havia sido condenado, sentiu remorso e foi devolver as trintas moedas de prata aos chefes dos sacerdotes e aos líderes judeus. Nova Tradução na Linguagem de Hoje - NTLH.

Já a tradução católica da Bíblia do Peregrino, BP. Traduz o mesmo versículo dizendo que Judas se arrependeu, enquanto igualmente as traduções católicas Bíblia de Jerusalém, BJ. E Edição Pastoral EP., traduz com "sentiu remorsos" em ambas, e a Tradução Ecumênica da Bíblia; TEB - "assaltado de remorsos", concordam com a versão protestante.

A palavra traduzida por "arrependido" (ARC e BP), "compungido" (ARA) e "tomado de remorso" e todas as demais, é metamelomai, que mostra que Judas ficou triste pelo que fez, "arrependido" até certo ponto, como Esaú, que "querendo ele ainda depois herdar a bênção, foi rejeitado; porque não achou lugar de arrependimento, ainda que o buscou diligentemente com lágrimas" (Hebreus 12:17). A palavra aí traduzida por "arrependimento" é metanoia, algo que Esaú buscou com lágrimas, mas não achou.

Logo, podemos concluir que arrependimento significa uma conversão real, verdadeira, uma mudança de rumo, enquanto remorso é apenas o reconhecimento de que se fez algo errado, mas, talvez, se pudesse voltar atrás, a pessoa teria feito a mesma coisa, e a única coisa que lhe restou foi o gosto amargo de ter feito o que fez.
A Tristeza não é arrependimento. Muitos líderes religiosos dizem aos seus seguidores que tristeza é arrependimento, mas não é Paulo diz que: a tristeza segundo Deus opera arrependimento. 2 Coríntios 7:10, por exemplo, a tristeza, segundo Deus, "opera" ou "produz" arrependimento, mas não é arrependimento. Porque, arrependimento é uma mudança de pensamento como já vimos e quando mudamos de pensamento não ha lugar para tristeza em nós. Afinal, a fé é fruto do Espírito Santo e onde Ele está ha fartura de alegria.
A tristeza é fruto do medo e o terror judicial na consciência não é arrependimento. Muitos indivíduos, os quais foram apavorados pela exposição verdadeira de um julgamento pessoal e eterno, têm, mesmo assim, continuado no pecado e na rebeldia, tanto pela continuidade na sua autojustiça quanto pela rebeldia aberta o que os leva a tristeza de estarem pecando continuamente. Sabemos, o que é nascido de Deus não vive na pratica do pecado. Como está escrito: E todo o que nele tem a alegria da esperança, purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro. Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia. 1 João 3:3,4
Aquele que é nascido de Deus não peca habitualmente; porque a semente de Deus permanece nele, e não pode continuar no pecado, porque é nascido de Deus. 1 João 3:9

O ARREPENDIMENTO É, PRIMEIRAMENTE, PARA COM DEUS
O Apóstolo Paulo pregou conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo. Que devido a conversão é reconhecido o direito de Deus sobre a pessoa arrependida. Deus criou o homem, e como seu Criador, Ele tem o direito de exigir que Suas criaturas vivam para Sua glória em verdadeira justiça.
O arrependimento que um verbo grego o METANOEO é "meta", após, implicando mudança, "noeo", perceber. Em outras palavras, se vem a "enxergar" que seu processo mental, proposta e modo de viver, estão errados em relação a Deus, e o pecador "arrepende-se" ou "muda sua mente." Assim sendo, o amor do pecado "morre" no coração de quem se arrepende e decide viver para Deus.
O pecado é descrito por Deus como "a iniquidade" ou transgressão, a palavra Grega é ANOMIA, e é traduzida em outros lugares como "iniquidade" e "injustiça", o que significa dizer que não só rege a lei da nossa conduta exterior, assim como também dos nossos "corações." Jesus disse que foram as coisas geradas no coração que contaminam o homem, e Paulo disse que a Lei alcançou seu coração e ressaltou sua desobediência.
No arrependimento, a consciência é primeiramente "mudada", por exemplo: o pecado do qual alguém antes "usufruiu" e "se deliciava" torna-se uma abominação, e então sua conduta exterior evidencia esta "mudança". O pecado é renunciado, quando o arrependimento é exercitado, ele não é para ser arrependido continuamente como um ciclo sem fim ou um loop temporal.
Percebemos ao ler a história de José do Egito, que ninguém "ficou em cima" dele, para que ficasse longe do adultério com a amante Egípcia. Quando a senhora Potifar propôs José ao sexo ilícito, ele disse: "Como faria eu tamanha maldade, e pecaria contra Deus?". Ele renunciou ao pecado porque era um convertido ao Senhor Deus Todo Poderoso.
Ninguém "perseguiu" Moisés, para que ficasse longe dos pecados da corte de Faraó, no voluptuoso Egito. Moisés renunciou ao pecado porque amava mais a Deus que o pecado.
Ao invés de viver para satisfazer as paixões devassadas da alma, no arrependimento, o indivíduo tem "uma mudança de mente" e agora vive para Deus em novidade de vida.

UM CASO DE PSEUDO ARREPENDIMENTO
"Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos."
Há casos iguais ao de Judas, onde o indivíduo experimenta a "mudança de pensamento", mas a "mudança" não vem de uma mudança de atitude e emoção adequada, e portanto não produz a "mudança de pensamento", revelando que esta mudança não é fruto da regeneração.
A palavra usada, à respeito de Judas, é METAMELOMAI. A palavra significa que Judas ficou entristecido que fora "capturado" ou "condenado", ele ficou com remorso e não arrependido pelo que fez com seu Mestre.

O ARREPENDIMENTO AGE PARA COM OS NOSSOS PRÓXIMOS.
Se alguma pessoa teve uma mudança de mente, a respeito de seu relacionamento com Deus, esta terá, sem dúvida alguma, uma "mudança de mente", a respeito dos seus próximos.
Se o pecador estiver realmente arrependido de seu pecado perante de Deus, então ele estará arrependido a respeito de seu relacionamento com seu "conterrâneo". O mesmo Deus que deu os primeiros cinco Mandamentos, os quais eram de regulamentar a conduta de alguém para com Ele, também deu os últimos cinco para regulamentar a conduta de alguém com seus semelhantes.
A historia de Zaqueu testifica que o arrependido passará por uma mudança de mente para com o seu próximo. Zaqueu foi um homem que cobrou mais do que deveria, como cobrador de impostos. Todavia, quando ele se arrependeu de seus pecados perante Deus, ele disse: Eis que dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado.
 O apóstolo João diz claramente que quem arrependeu-se diante de Deus, também estava arrependido para com o povo de Deus e as pessoas que ele havia defraudado.

A MENSAGEM DE DEUS É UMA CHAMADA A MUDANÇA.
Muitos líderes religiosos dizem que o arrependimento não é para esta época. Mas, como pode ser observado pela Palavra de Deus, o arrependimento foi pregado durante o ministério de João o Batista; durante o ministério de Jesus; durante o ministério de Paulo; durante o ministério dos pais da igreja e durante toda história da igreja. como está escrito pelo Apostolo Paulo: "Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam."
A recusa do homem de arrepender-se meramente testifica o fato de que a mente e a alma estão em antagonismo contra o Senhor da Glória; e, tal indivíduo está escorregando velozmente em direção ao inferno.
É necessário arrepender-se diante de Deus e confiar em Jesus Cristo como seu único Salvador, ou será condenado pelos seus pecados.
A Palavra de Deus nos ensina que Deus ordena o arrependimento no século XXI como Ele fez no primeiro. Se a alma não se arrepender, será condenada, e esta, para a eternidade.
Para toda alma arrependida no grego METANOEO, haverá o perdão dos pecados.
A Bíblia diz: E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2.
A palavra que deve estar presente em nossas vidas é: Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. Galátas. 2:20.
Podemos concluir com tudo o que foi dito é que o arrependimento é uma “a mudança produzida na vida consciente do pecador, pela qual ele abandona o pecado”. É uma mudança de mente; é um estado de contrição profunda do coração humano, pela culpa do pecado, e o desejo de abandoná-lo. É dar meia-volta, e seguir na direção oposta ao caminho que seguia. É uma mudança de atitude, como Zaqueu (Lc 19.8), e de rumo, como o filho pródigo (Lc 15.18-20). É a condição para o ser humano alcançar o perdão, quer ele seja um perdido pecador (Lc 13.3; At 2.38; 3.19; 17.30; 2ª Pe 3.9), ou aquele que, mesmo conhecendo a Deus, também pecou (Ap 2.5, 15, 21; 3.3, 19).
Arrependimento envolve uma completa mudança de pensamentos sobre o pecado e a percepção da necessidade de um salvador. O arrependimento faz o homem ficar tão impactado por causa do pecado, que ele aceita com alegria tudo o que Deus requer para uma vida de retidão. O arrependimento então é virar para o Senhor Jesus com todo o ser em obediência à Sua vontade. Este virar requer confiança incondicional nele e é a renúncia de toda a ajuda humana idólatra.

CONTINUA...

SHALOM ADONAY

JOSÉ ALFINYAHU, Professor, Th.M em bíblia e Th.D em Teologia Sistematica.

Declaração de Direitos Autorais
O conteúdo em nosso site é produzido por Instituto Bíblico Cristão, e pertence por direito ao autor, publicador e/IBC.org. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de IBC.org. e inclua essa nota.

FORMANDO CIDADÃO PARA UMA SOCIEDADE MELHOR
Com o fim de Habilitar ao Senhor um povo Entendido. Lucas 1:17.

ESTUDE TEOLOGIA 
SEJA BACHAREL EM TEOLOGIA

SEJA BACHAREL EM TEOLOGIA
SEJA BACHAREL EM TEOLOGIA



DOAÇÃO VIA INTERNET
Caso queira fazer doação de qualquer valor para nos ajudar, via internet, utilizando cartões de crédito, débito o boleto bancário, clique no botão de “doação” abaixo. Utilizamos os serviços do PagSeguro Uol. É rápido e seguro.

AO DOAR GANHE UM BRINDE

         OBRIGADO por Ajudar nosso TRABALHO Social. SUA DOAÇÃO ajudará MUITAS PESSOAS SEREM Alcançadas e SOCORRIDAS. Ao DOAR qualquer valor VOCÊ GANHA TOTALMENTE GRÁTIS à ENCICLOPÉDIA DE BÍBLIA, TEOLOGIA E FILOSOFIA: 
6 VOLUMES de Russell Norman Champlin. Em mídia digital
Que enviaremos para seu E-mail assim que com firmamos sua doação.


PARTICIPE e GANHE!

PARA CONTRIBUIR COM QUALQUER VALOR CLIQUE EM DOAR 
AQUI EM BAIXO





OBRIGADO PELA SUA DOAÇÃO. 

 QUE O ETERNO TE ABENÇOE.

 SHALOM ADONAY



Nenhum comentário:

Postar um comentário